Comunicado: Pode o MEC minimizar os danos deste início de ano letivo?

Após efetuar a auscultação às Associações de Pais e Encarregados de Educação e, volvidos que são mais de 26 dias após o inicio do ano letivo, a Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE), manifesta mais uma vez a sua preocupação pelo atraso na colocação de professores, o que está a prejudicar gravemente os alunos e as suas famílias.

Atendendo ao facto de muitos dos alunos abrangidos estarem sujeitos aos exames nacionais e a solução apontada ser a da introdução de aulas de compensação – medida à muito solicitada pela CNIPE -, que deverá ter em consideração os seguintes aspetos:

-        Não sobrecarga de horários e não colocação destas aulas durante a pausa para almoço;

-        Ter em consideração os horários dos transportes dos alunos abrangidos pela medida;

-        Prever os respetivos tempos de estudo, tão necessários à consolidação das aprendizagens;

-        Ser articulada com toda a comunidade educativa e ter em consideração as especificidades de cada território educativo.

A verificação de insuficiência dos tempos letivos para a compensação das matérias que necessitam de ser dadas, ou para que se atinjam as metas curriculares exigidas pelo MEC e, como forma de reparar os danos já causados a toda a comunidade educativa deve a tutela repensar as datas dos exames nacionais ou excecionalmente suspendê-los durante este ano letivo para o Ensino Básico, visto os do Ensino Secundário serem necessários para o acesso ao Ensino Superior, logo mais difíceis de suspender.

 

A Direção da CNIPE

Este site usa cookies para garantir uma melhor experiência de navegação, sendo que os cookies para as operações essenciais do site encontram-se já definidos no seu browser.

Para descobrir mais sobre os cookies consulte a nossa política de privacidade.

  Eu aceito os cookies deste site.