Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância

A CNIPE tomou conhecimento do mail emanado pelos serviços da DGEstE, sobre "SNIPI - Rede de Docentes 2017/18", onde se davam orientações aos Diretores dos Agrupamentos de como se deviam ocupar as referidas vagas.
O seu conteúdo gerou um grande alarmismo junto da comunidade de educadores e pais de crianças apoiadas pela IP, pelo que a CNIPE interveio junto da DGEstE, tendo obtido o seguinte esclarecimento:
 
"Esclarece-se o seguinte:
1. O Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI) é desenvolvido através da atuação coordenada dos Ministérios do Trabalho e da Solidariedade Social, da Saúde e da Educação, com envolvimento das famílias e da comunidade.
2. No presente ano letivo há mais de 500 docentes que integram estas equipas. Estes 500 docentes são na sua maioria colocados em mobilidade estatutária e assim continuará a ser.
3. Apenas uma pequena parte das colocações dos SNIPI é realizada mediante a distribuição do serviço letivo e só sobre estes versa a orientação da DGESTE.
4. Esta distribuição de serviço para os docentes afetos ao SNIPI já estava prevista no despacho de organização do ano letivo e obedece aos diplomas legais que regulam o SNIPI, dando preferência aos docentes com formação em educação especial, enquadrados sempre que possível no nível de ensino em causa."
 
A intervenção da CNIPE foi essencial e de primordial importância na obtenção do citado esclarecimento, emitido pelo Dr. José Couto.
 

Este site usa cookies para garantir uma melhor experiência de navegação, sendo que os cookies para as operações essenciais do site encontram-se já definidos no seu browser.

Para descobrir mais sobre os cookies consulte a nossa política de privacidade.

  Eu aceito os cookies deste site.